Um terço das bandeiras do Mundo tem símbolos religiosos


Vermelho da força e sangue derramado pelos portugueses, verde da esperança, a esfera armilar amarela para representar as descobertas marítimas e o escudo que lembra a defesa do território – as quinas azuis dizem respeito às primeiras batalhas na conquista do país, os cinco pontos brancos representam as cinco chagas de Cristo que ajudou D. Afonso Henriques no seu sucesso e os sete castelos amarelos para ilustrar os castelos tornados aos mouros por D. Afonso III.

Para os que se lembram do significado da bandeira portuguesa, estudado algures entre o 1º e o 5º ano de escolaridade, associá-la à religião é tarefa fácil. Agora, um estudo do Pew Research Center veio dizer que essa relação existe com quase um terço das bandeiras de todo o mundo.

simbolosreligiososbandeiras_tabela

São 64 em 196, os países que têm símbolos religiosos nas suas bandeiras nacionais. Desses, 31 estão relacionados com o Cristianismo, 21 com o Islamismo, 3 com o Hinduísmo/Budismo, 2 com o Budismo, 1 com o Judaísmo e 6 inserem-se na categoria das outras religiões, com ícones Incas e Aztecas.

Quase metade das 64 bandeiras referidas contêm símbolos cristãos, normalmente representados por uma cruz. Um terço contem símbolos islâmicos como uma estrela e uma lua crescente. Em grosso modo, os dados do estudo acabam por comprovar o facto de que são ambas as religiões mais praticadas no mundo.

Previous Pedro Costa: um português estrangeiro a fazer cinema
Next Com o novo sistema CAPTCHA da Google, podes dizer que não és um robô sem códigos estranhos