Sony Pictures cancela ‘The Interview’ por completo: nada de cinema, DVD ou streaming


Este artigo é gratuito como todos os artigos no Shifter.
Se consideras apoiar o nosso trabalho, contribui aqui.

A Sony Pictures cancelou a estreia do filme The Interview, marcada para 25 de Dezembro, depois das ameaças feitas pelo grupo de hackers Guardians of Peace (que os EUA dizem pertencer ao Governo norte-coreano), que levou à recusa por parte das grandes salas de cinema norte-americanas de exibir o filme.

As palavras dos Guardians of Peace proferidas esta segunda-feira foram bem claras: “Em breve, o mundo vai ver o que o filme terrível da Sony Pictures Entertainment provocou. O mundo vai encher-se de medo. Lembrem-se do 11 de Setembro”, podia ler-se num email do grupo. “Nós vamos mostrar-vos a qualquer momento e em todos os lugares onde “The Interview” seja reproduzido, incluindo na estreia, como o destino pode ser amargo para aqueles que procuram diversão através do terror.”

O grupo prometeu ataques com consequências semelhantes ao 11 de Setembro às salas de cinema onde o The Interview fosse exibido e, de imediato, as maiores cadeias de cinema dos Estados Unidos – AMC, a Regal e a Cinemark –cancelaram todos os planos que tinham para o filme, no qual dois jornalistas, interpretados por Seth Rogen e James Franco, são recrutados pela CIA para assassinar Kim Jong-Un.

Face a todas as ameaças e polémicas, a Sony Pictures optou por desistir e colocar um ponto final no filme The Interview. A estreia marcada para a próxima semana foi canceladas e o filme não chegará nunca a DVD ou Blu-ray, nem será disponibilizado online num serviço como o iTunes ou o Netflix. Em resumo, o The Interview foi cancelado por completo.

Chegaremos algum dia a ver o filme?

Investimos diariamente em artigos como este.
Precisamos do teu investimento para poder continuar.