Isabel dos Santos e Sonae querem participar em solução para a PT Portugal


A ZOPT, a sociedade que reúne a Sonae (Paulo Azevedo) e a empresária angolana Isabel dos Santos, e que detém 50% da NOS, quer encontrar uma solução para a PT Portugal que promova a “defesa do interesse nacional”. Em cima da mesa, não está uma fusão da NOS com a PT Portugal, pois nem sequer passaria na Autoridade da Concorrência dado criar uma empresa com a uma quota de mercado excessivamente elevada.

“A ZOPT, SGPS, SA, e os seus accionistas, na qualidade de investidores estratégicos e comprometidos com o mercado de telecomunicações português, na sequência das notícias recentemente vindas a público sobre possíveis alterações na estrutura accionista da PT/OI, convictos da existência de alternativas que salvaguardem o valor accionista, contribuam para o desenvolvimento e investimento no sector, assegurando mais competitividade e valor para os clientes, manifestam a sua disponibilidade para integrar uma solução que, em aberta colaboração com as partes envolvidas, assegure o necessário compromisso de interesses, promovendo a defesa do interesse nacional”, lê-se no comunicado divulgado esta quarta-feira pela empresa.

A ZOPT quer entrar na corrida pela PT Portugal, que hoje está do lado da Oi. Pelo caminho, encontra os 7 mil milhões de euros oferecidos pela francesa Altice, dona da Cabovisão, e encontra ainda 3 fundos de investimento – a Apax Partners, a CVC Capital e a Bain – que, de acordo com a Bloomberg, se juntaram para apresentar uma outra proposta de compra da PT Portugal do mesmo valor (7 mil milhões de euros).

A Zopt acredita que, por controlar 50% da NOS, é a entidade que pode apresentar à Oi as melhores condições de financiamento, na medida em que poderiam tirar partido de sinergias das operações em Portugal.

Na prática, estando fora de questão uma fusão com a PT Portugal, a NOS teria de ser entender com a Vodafone para uma redistribuição de activos e negócios, que permitisse um equilíbrio concorrencial. Por outras palavras, desapareceria o negócio da PT Portugal seria dissolvido na NOS e na Vodafone.

 

Previous Já há 4 estados norte-americanos onde a marijuana para uso recreativo é legal
Next Modern Baseball – ‘You're Gonna Miss It All’