Crowdfunding para… ir à Lua


A exploração de Marte e, mais recentemente, a acometagem no cometa 67P tem estado na ordem do dia no que toca à exploração espacial. Temos estado tão focados, que possivelmente nos andamos a esquecer do nosso mais fiel e próximo companheiro cósmico, a Lua.

Com o nosso satélite em mente, um grupo de astrónomos britânicos está a organizar uma missão de exploração lunar, que nos aprofundará os conhecimentos sobre a Lua e sobre a sua estreita relação com a Terra.

lunarmissionone_02

O projecto denominado de Lunar Mission One é organizado por um consórcio britânico não afiliado às principais organizações espaciais e planeia colocar um robô na superfície lunar em 2024. O robô deverá explorar o pólo sul da Lua, uma zona pouco conhecida por nós, e estará equipado com material perfurador para analisar a geologia do satélite. Com isto, os cientistas esperam perfurar até uma profundidade de 100m, jamais explorada, e recolher informações que nos possam esclarecer não só sobre a origem da Lua mas também sobre a nossa origem. Além disso, a missão deverá servir para testar a viabilidade de se colocar um posto permanente na Lua.

David Iron, CEO da Lunar Missions, acredita no impacto que este projecto terá: “A Lunar Mission One irá ter uma grande contribuição para entendermos melhor a origem do nosso planeta e da Lua e inspirará uma geração a querer aprender mais sobre o espaço, ciência e engenharia – da mesma forma que a minha geração foi inspirada pela missões Apollo.”

Além dos objectivos científicos, este projecto reveste-se de especial interesse por outro factor, neste caso, o factor financiamento. Numa primeira instância este será feito através do contributo de pessoas individuais, o crowdfunding. Na primeira fase da missão, o objectivo é recolher 600 000 libras (qualquer coisa como 750 000 euros) através de uma campanha de que já está a decorrer na plataforma Kickstarter.

Quem contribuir para a campanha será oficialmente membro vitalício do Lunar Missions Club e, mediante os valores investidos, terá direito a várias regalias. Uma delas, bastante tentadora é a hipótese de colocar algo que quisermos na Digital Memory Box. A Digital Memory Box funciona como um cartão de memória, que será enterrado na superfície lunar onde se manterá durante a eternidade visto que a ausência de atmosfera não altera a geologia lunar. Aí ficarão guardados para sempre pedaços da cultura humana e da tua vida, se estiveres disposto a contribuir com 60 libras para este projecto.

Também incluída nesta autêntica cápsula do tempo estará um registo da vida na Terra, com a história das várias civilizações e com uma base de dados de toda a nossa biodiversidade. Mesmo fios de cabelo irão ficar armazenados na Lua, com a guarda eterna do nosso ADN.

Ian Taylor, antigo mininstro da ciência do Reino Unido e um dos directores da Lunar Missions refer que “a exploração científica sempre foi uma base para a inovação e ambição. A Lunar Mission One exemplifica isto – não só no que se propõe a descobrir, mas também em chegar a um public mais abrangente para que se possa envolver e financiar o projecto.”

lunarmissionone_03

lunarmissionone_04

lunarmissionone_05

lunarmissionone_06

Previous Uma nova Band Aid, por uma nova causa: o ébola
Next ‘Sur Le Chemin De L’École’