O ‘leak’ acidental da Apple que pode ter sido propositado


Sem surpresas, a Apple anunciou na última quinta-feira o iPad Air 2 e o iPad Mini 3. E dizemos sem surpresas porque um dia antes, na quarta, a empresa publicou, na loja iBooks, o manual do futuro iOS 8.1 com imagens dos novos tablets e referências aos mesmos.

Tratou-se de um leak de informação que a imprensa não tardou a rotular de acidental, mas que muitas pessoas apelidaram de propositado. Na verdade, o leak aconteceu exactamente no momento em que os holofotes estavam virados para Mountain View: a concorrente Google anunciava os novos Nexus e o novo Android 5.0. O leak pode ter sido a forma encontrada pela Apple para dizer “hey, deixem láisso, amanhã há novos iPads”.

leaknovosipads_ibooks

Verdade seja dita é que depois desta acidental/propositada “fuga” de informação, os media deixaram de falar dos Nexus da Google e concentraram-se no iPad e no que amanhã seria revelado. Confirmado ficou o Touch ID no iPad e ainda as novas funcionalidades da câmara fotográfica.

Os leaks são fundamentais para empresas como a Apple combaterem a sazonalidade dos seus lançamentos. Se é verdade que Cupertino apresenta produtos no início do ano, antes do Verão e depois do Verão, é também verdade que não é só nessas alturas que a Apple é falada pelas pessoas e pelos media.

Os leaks fazem com que o ciclo noticioso praticamente nunca seja interrompido. Não ouvimos falar do novo iPhone apenas quando este é lançado, mas ao longo de um ano inteiro. Seja porque saiu o rumor de que o ecrã será maior, seja porque há fotos da estrutura metalozada, seja porque alguém disse que a bateria será maior. Entre rumores e lançamentos de produtos, há sempre Apple nas notícias.

Previous Califórnia é o primeiro estado norte-americano a banir o saco de plástico
Next Primeiro anúncio no Snapchat serviu para promover o filme ‘Ouija’