Keep Razors Sharp – ‘Keep Razors Sharp’


Um óptimo disco rock parece-me a forma mais certeira de descrever o primeiro álbum de Keep Razors Sharp.

A produção impecável e o brilhantismo técnico são o fio condutor do disco e isso fica provado à primeira audição. Grandes temas rock, como o single “I See Your Face” – em que parece que não tiram o pé do acelerador – mostram que artifícios técnicos e musicais não lhes faltam neste primeiro álbum. Ideal para fãs de guitarras – têm aqui um protagonismo saboroso –, mas temperado com muitos outros ingredientes para os que gostam do seu rock com atitude.

Um balizar deste disco em termos sónicos seria uma tarefa complexa e pouco conclusiva. Porquê? Porque a sonoridade aponta para que nadem num oceano de referências acertadas. Podem viajar entre Manchester, Palm Desert e terras psicadélicas, mas as músicas são sempre servidas com uma dose de carácter próprio. A voz e a lírica não fogem muito do óbvio e ainda bem, assentam como uma luva nos arranjos.

A banda, composta por Afonso (Sean Riley & The Slowriders), Rai (The Poppers), Bráulio (ex-Capitão Fantasma) e BB (Riding Pânico, Men Eater, e produtor nos icónicos Blacksheep Studios), é várias vezes merecedora do termo supergrupo, mesmo sendo discreta. Os seus anos de rock revelam-se num processo de curadoria sónica onde o resultado final é de grande qualidade.

Apesar de achar que lá para o fim do disco, onde o psicadélico se torna um ambiente mais dominante, perca algum do punho forte com que agarra quem está a ouvir, o disco está balançado e é fiel a si próprio durante toda a sua duração. Se calhar é apetite meu ouvir esta banda no seu jogo seguro de riffs sólidos e layering lógico, onde a destreza harmónica pode gravitar como um feedback interminável. Difícil seria não gostar de um trunfo tão forte como esse.

O disco saiu pela NOS Discos, podem ouvi-lo em nosdiscos.pt e ficar a conhecer a banda de forma completamente gratuita.

Aguardo vê-los em concerto, onde o ambiente vai estar de cortar à faca, ou melhor à lâmina. E que bem afiadas que estão.