Facebook pede desculpas por ter manipulado o News Feed para fazer um estudo sociológico


Em Junho, o Facebook revelou os resultados de um polémico estudo sobre emoções dos seus utilizadores, que envolveu a manipulação de quase 700 mil News Feeds. Uma amostra significativa, tendo em conta que a rede social tem hoje 1,3 mil milhões de utilizadores. Três meses depois, na voz do seu CTO, Mike Schroepfer, a empresa pediu desculpas.

“Houve coisas que podíamos ter feito de forma diferente. Por exemplo, devíamos ter considerado outras formas não-experimentais para fazer essa investigação”, comentou Schroepfer numa nota de imprensa. A empresa diz que não estava preparada para as reacções negativas ao estudo, alegando que a intenção era analisar as reacções emocionais dos utilizadores para ver o que poderia ser alterado na rede social.

Mike Shroepfer refere ainda que a empresa realiza investigações “para melhorar os produtos e serviços que desenvolve e disponibiliza a cada dia”. “Estamos empenhados em fazer investigação para tornar o Facebook melhor, mas queremos fazê-lo da forma mais responsável possível”, sublinha.

Para evitar ser criticado de novo pelos seus métodos de investigação, o Facebook determinou algumas orientações para futuros estudos. Todas as investigações passarão por um processo prévio de revisão e análise, realizado por um painel constituído por especialistas no assunto em investigação, engenheiros informáticos, advogados e funcionários da equipa de privacidade do Facebook.

Todas as informações sobre o Facebook Research: http://research.facebook.com/.

Previous Tesla terá um carro 90% autónomo em 2015, diz Elon Musk
Next Português é a 5ª língua mais falada na Internet