Dona da Cabovisão quer comprar a PT Portugal à Oi


O grupo francês Altice, que detém a Oni e a Cabovisão, quer adquirir o negócio português da PT, isto é, a PT Portugal. De acordo com o Jornal de Negócios, as conversações estão a decorrer há várias semanas com a Oi, podendo a operação ser anunciada no final de Outubro, ou seja, depois de conhecidos os resultados das eleições presidenciais no Brasil.

Se a compra se concretizar, a Altice – controlada pelo bilionário Patrick Drahi – tornar-se-á o principal operador de telecomunicações em Portugal. O grupo já detém, no nosso país, a rede fixa da Cabovisão (adquiriu-a em 2012) e o grupo de comunicações empresariais Oni (a compra foi feita em 2013). Se ficar também com a PT Portugal, passará a deter também o MEO e poderá unificar os serviços das três marcas. O resultado? Um “MEO” ainda maior e mais forte.

A PT está neste momento em processo de fusão com a Oi, o que implicou a transferência de todos os activos da empresa portuguesa para a operadora brasileira. Mas o negócio já conheceu melhores dias. Há um ano, a intenção era criar um operador de telecomunicações lusófono à escala global, com mais de 100 milhões de clientes. Doze meses depois, o cenário é outro, principalmente depois do polémico investimento de 900 milhões de euros da PT em papel comercial da Rioforte.

Por um lado, a Oi quer consolidar a sua posição no mercado das telecomunicações no Brasil. Uma consolidação que, em parte, passa por um negócio com a TIM Brasil: a empresa subsidiária da Telecom Italia quer comprar 66,7% da Oi. Por outro, a empresa brasileira tem uma dívida superior a 14 mil milhões de euros, pelo os activos da Oi em Portugal (aka PT Portugal) são agora vistos como não estratégicos, abrindo caminho à Altice.

De fora, fica o sonho lusófono da PT e da Oi.

Previous A Cyanogen fez o que poucos teriam coragem de fazer: recusar uma proposta da Google
Next Hugo Boss acusada de plagiar o tema ‘Intro’ dos XX