Samsung desembrulha Galaxy Note 4, um phablet com muitos pixels


A Samsung anunciou há momentos, na IFA 2014, a feira de electrónica que está a decorrer em Berlim, o muito aguardado Galaxy Note 4. O novo phablet da sul-coreana é um refinamento do Note 3, lançado o ano passado, e vai estar disponível globalmente já no próximo mês.

A família Galaxy Note tem um peso importante dentro da Samsung, que domina o mercado dos phablets. Para além disso, é no Note que a multinacional coloca a sua melhor da tecnologia, tornando o produto mais premium.

O Note 4 trás um ecrã HD Quad (ou seja com uma resolução de 2,560 x 1,440 pixels) de 5.7 polegadas, tem 8,3 mm de espessura e é 2,3 mm mais alto, 0,6 mm mais largo e 8 g mais pesado que o seu antecessor.

Dependendo do país, o processador do Note 4 pode ser um octa-core Exynos 5433 – que se divide num 1.9GHz quad-core para actividades mais exigentes e num 1.3GHz quad-core para as menos exigentes – ou um Snapdragon 805 com um 600MHz Adreno 420 GPU. Este último será o processador que provavelmente todos nós europeus teremos no Note 4. Ambas as versões têm 3GB de RAM, a mesma do Note 3. Em relação à memória interna, 32GB e 64GB são as opções disponíveis.

A bateria em si sofreu um melhoramento insignificante (passou de 3,200mAh para 3,220mAh), mas a Samsung introduziu um novo conceito – o fast charging – que permite carregar 50% da bateria em apenas 30 minutos.

O Note 3 veio com uma porta USB 3.0, mas neste novo modelo a Samsung voltou a colocar uma porta USB 2.0, dado que os utilizadores não estavam a recorrer a esta porta para transferências de dados. À semelhança do Galaxy S5, o Note 4 tem também um scanner de impressões digitais e um monitor de batimentos cardíacos na parte de trás, mesmo por baixo da câmara.

Os microfones também sofreram alterações. Agora o Note possui 3 microfones com a habilidade de automaticamente ajustar o volume dependente do barulho à volta.

O Galaxy Note 4 vem equipado com duas câmaras, uma traseira de 16 MP e uma frontal de 3.7 MP para melhores selfie. Na verdade, a Samsung apostou numa melhor câmara frontal: ela tem uma abertura f/1.9 para cenários com pouca luz; e a funcionalidade Smart Optical Image Stabilization permite minimizar as fotos estremecidas e permitir mais luz em situações escuras. Com o modo Wide Selfie, é possível criar selfies panorâmicas (a câmara tira 3 fotos e junta-as numa só).

O Note 4 usa um Android 4.4 KitKat, alterado pela Samsung como é habitual e inspirado, em parte, no novíssimo Android L da Google.

Com o Galaxy Note 4, a Samsung não mudou a sua fórmula, mas atendeu às criticas e tornou o produto ainda melhor.