Modernos – ‘#1’


Três quintos dos Capitão Fausto decidiram sair da sua polida e arrumada casa psicadélica e embarcaram numa roadtrip lo-fi por uma qualquer praia californiana onde se surfa o rock em vez das ondas.

O resultado são os Modernos, compostos pelo Salvador Seabra, Tomás Wallenstein e Manuel Palha (bateria, guitarra/voz e baixo, respectivamente) e o seu primeiro bebé, um EP intitulado#1. São quatro as malhas que enchem este primeiro EP, e todas elas apresentam um rock irrequieto e despretensioso. Ao contrário das produções cuidadas da “banda-mãe”, os Modernos gravam ao primeiro take, e recusam revestir as músicas repletas de riffs semi-shoegaze com “pozinhos de estúdio”.

Em “Só Se Te Parecer Bem”, o single de #1, um riff brincalhão com uma distorção descuidada (presente ao longo do restante disco) é-nos cantada uma história de amor cheia de ironia, ao jeito peculiar do Tomás Wallenstein.

Não poderia faltar também uma jam instrumental, desta vez presente no último som “Panado Cister”, uma homenagem aos panados da Confeitaria Cister, snack recorrente nos ensaios dos Capitão Fausto, mas também uma referência ao som “frito” que podemos ouvir ao longo do EP.

Os Modernos parecem ser uma maneira de alguns dos membros dos Capitão Fausto poderem explorar outros horizontes, sem interferir ou complicar aquilo que está a ser feito (e bem) na banda de rock psicadélico. Aqui, bandas de surf-rock ou garage como os Wavves ou The Black Angels são influências. No outro side-project dos Capitão Fausto, chamado BISPO, são os teclados que assumem protagonismo. Que experimentem todos muito e de tudo, só lhe faz bem. E aos Capitão Fausto também.

Previous Remover um graffiti valeu-lhe um graffiti... no mesmo sítio
Next Google investe 600 milhões de euros em novo data center na Europa