Cerveja com cor


A cerveja não é toda igual. Existe uma multiplicidade de aromas, de sabores e também de cores. Aliás, as cervejeiras utilizam escadas de cores para classificar a bebida. A mais usada pela é a SRM (Standard Reference Method), que determina a cor da cerveja medindo a atenuação e absorção da luz que atravessa o líquido.

A SRM é algo técnico, pensado para a industria. Por isso, o designer brasileiro Alexander Michelbach (que está a residir na Suíça) decidiu propor um índice bem mais prático, recorrendo às escalas oficiais da indústria (como a SRM), mas também às escalas comuns de cores, como o RGB, o CMYK, o Web e o Pantone. Chamou-lhe Beertone.

Inspirado no trabalho de Michelbach, o designer espanhol Txaber criou um conjunto de latas e garrafas para cerveja, recorrendo à escala Pantone. Cada embalagem destina-se a um tipo de cerveja (pilsner, lager, stout ou ale), diferenciam-se pela cor e pelo rótulo minimalista. O tipo de letra escolhido foi o Hipstelvetica, criada pelo designer português José Gomes.

txabercerveja_02

txabercerveja_03

txabercerveja_04

txabercerveja_05

txabercerveja_06

txabercerveja_07

txabercerveja_08

txabercerveja_09

txabercerveja_10

txabercerveja_11