50% da população africana com acesso à net está no Facebook

O Facebook revelou ontem um dado interessante sobre o continente africano: tem, nele, 100 milhões de utilizadores activos. À primeira análise, o número pode parecer pequeno, mas, se dissermos que corresponde a cerca de metade da população com ligação à Internet, a coisa muda de figura.

Por outro lado, 80% dos 100 milhões de utilizadores acedem à rede social via telemóvel. O que pode indicar que África é um continente mobile, que está a adoptar os pequenos ecrãs em massa para aceder à Internet em detrimento dos “grandes” portáteis.

Se hoje 50% da população africana com acesso à net está no Facebook, não é estranho imaginar um cenário futuro em que essa percentagem seja muito maior. Principalmente existindo iniciativas como o Internet.org, promovida pelo CEO do Facebook Mark Zuckerberg, cujo objectivo é colocar online a parte do globo que hoje ainda não está.

O Internet.org pretende criar um serviço básico e gratuito de Internet, que permita o acesso das populações a serviços como o Facebook, o Facebook Messenger, o AccuWeather, a Wikipedia ou o Google Search. Paralelamente, quer reduzir os custos de transmissão de dados, pois só dessa forma consegue ser sustentável a oferta do serviço básico.

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • Jornalista, adepto de cidades humanas e curioso por ideias que melhorem o país. Co-fundei o Shifter em 2013, sou desde 2020 coordenador do projecto editorial Lisboa Para Pessoas.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt