Como é que os SMS e a Internet aparecem nos filmes?


Cada vez mais comunicamos por via digital. Trocamos SMS, conversamos no chat do Facebook, dizemos coisas no Twitter e percorremos News Feeds, Reddits e Wikipédias. Mas o cinema tem tido dificuldade em reflectir todo este novo paradigma, continuando a privilegiar a comunicação face-a-face. O motivo, de acordo com Tony Zhou, autor do Tumblr Every Frame a Painting, é simples: não foi encontrada ainda a melhor solução para colocar o SMS, o e-mail e toda a Internet no grande ecrã.

Ainda assim, Zhou diz que a série Sherlock, da BBC, é um excelente exemplo de como o SMS e o e-mail deve estar no cinema: não mostrar o ecrã do telemóvel, mas colocar o texto da mensagem no ecrã, mostrando o receptor com o pequeno aparelho na mão.

Previous FUSING 2014: dia 3
Next O poder das definições padrão