10 nomes que não vais querer perder neste SBSR


O Super Bock Super Rock está de volta e, depois de nos ter apresentado na edição passada Arctic Monkeys, The Killers e Queens Of The Stone Age como cabeças de cartaz, este ano as atenções viram-se para nomes como Massive Attack, Disclosure, Eddie Vedder, Kasabian ou Foals. O Shifter mergulhou mais fundo no cartaz e seleccionou dez nomes menos óbvios que não vais querer perder.

SKATERS

Os SKATERS formaram-se em 2012 e começaram a dar que falar em 2013 com o single “I Wanna Dance (But I Don’t Know How)”. Este ano estrearam-se em álbum com Manhattan, 11 canções de indie rock lo-fi e post punk que nasceram a respirar o ar de Nova Iorque, cidade natal da banda.

Albert Hammond Jr.

Talvez o nome mais conhecido desta lista, Albert Hammond Jr. ganhou notoriedade a tocar guitarra nos The Strokes. As suas músicas seguem a linha dos primeiros álbuns da banda nova iorquina. “In Transit”, música de Yours To Keep, o seu primeiro álbum, chegou mesmo a dar nome a um documentário sobre a banda.

Keep Razors Sharp

Os Keep Razors Sharp são uma das novas bandas portuguesas mais badaladas e a curiosidade em saber porquê basta-nos para acharmos que vale a pena ir vê-los ao palco Antena 3. O concerto pode não surpreender, mas acreditamos que o single “I See Your Face”, presença assídua nas rádios portuguesas, não vai deixar ninguém indiferente.

Erlend Øye

Erlend Øye é uma das metades dos Kings of Convenience e a sua boa relação com o público português é mais que conhecida. Lançou um único álbum a solo, em 2003, onde junta a sua voz a instrumentais electrónicos dançáveis e envolventes.

Panda Bear

O vocalista dos Animal Collective vai tocar no SBSR no dia 17 de Julho no Palco EDP, onde vai apresentar o seu novo álbum. Para quem não sabe, Noah Lennox (o seu nome verdadeiro) é o responsável pelo semi-clássico Person Pitch de 2007, considerado por muitas publicações como um dos melhores álbuns desse ano. Se isso não chega para te despertar a curiosidade, o novo longa-duração de Lennox chama-se Panda Bear Meets the Grim Reaper.

Vintage Trouble

Os Vintage Trouble formaram-se em 2011 mas o primeiro álbum, The Bomb Shelter Sessions, soa a anos 60. Ty Taylor e companhia prometem levar o blues rock, o funk e o soul presente no seu LP de estreia até às praias do Meco para um concerto incendiário com riffs viciantes, swings contagiantes e calças à boca de sino.

C2C

Os quatro DJs franceses que compõem os C2C vão fechar o palco EDP no último dia do festival da melhor forma. Electrónica ambiciosa e actuações ao vivo excêntricas são as palavras-chave.

Sleigh Bells

O duo Sleigh Bells formou-se em 2008 e vem agora ao Meco mostrar Bitter Rivals, o seu novo álbum. Se gostas de Pop que puxe para o headbanging, podes encontrá-los no Palco EDP no dia 18 de Julho.

Time For T

Composto por elementos oriundos de vários países (sendo o vocalista português), os Time for T vão actuar no dia 19 de Julho no Palco Antena 3, após terem ganhado o Concurso Nacional de Bandas da Antena 3. Ao longo dos três EPs que lançaram, o grupo tem vindo a cativar fãs com a sua mistura de Folk, Reggae, Blues, Soul e R&B.

Capicua

Ana Matos Fernandes, mais conhecida por Capicua, vai marcar presença no dia 18 de Julho no Palco Antena 3. Capicua editou o seu primeiro EP em 2006, mas com o seu novo longa-duração Sereia Louca, Ana “Só” afirmou-se como uma das melhores artistas de hip-hop nacionais. Contando com a produção de Dj Ride e D-One entre outros, Sereia Louca é um dos melhores lançamentos nacionais este ano.