Não, o Facebook Home não está morto (ainda)


Há já alguns anos que o Facebook quer dominar o telemóvel. Mas parece que a empresa abandonou agora uma das suas principais estratégias para o fazer. De acordo com o The New York Times, que falou com duas pessoas próximas ao assunto, a equipa responsável pelo Facebook Home foi desviada para outros projectos.

O Home foi lançado com pompa e circunstância. O Facebook até lhe fez um site, www.facebook.com/home (já não existe). Apresentou um telemóvel, em parceria com a HTC, com o Home pré-instalado (não vendeu). Prometeu lançar a app em todos mercados (nunca saiu dos EUA). Disse que estava a desenvolver uma versão para tablets (nunca aconteceu).

O Home colocava o News Feed no home screen do Android, servia ainda para trocar mensagens com os amigos e organizar as apps. O Home não recebeu boas críticas pelos utilizadores que o experimentaram; o próprio Mark Zuckerberg reconheceu o fraco sucesso do produto: “O Home está a expandir-se mais devagar do que aquilo que esperava”., disse na conferência TechCrunch Disrupt 2013.

O Facebook não comentou este alegado abandono do projecto Home. Mas a verdade é que a app não é actualizada desde Janeiro deste ano e a rede social não lhe tem dado publicamente qualquer relevância. Mesmo tendo Zuckerberg prometido, aquando do lançamento, actualizações mensais.

Portanto, quando irá o Facebook remover o Home da Google Play Store? Isto é, quando irá o Facebook oficialmente matar o Home?

Estará o Paper a caminho do Android? Será nessa altura?

Ou tentará o Facebook ressuscitar o Home?