Há um Android para tudo


um Android para telemóveis e tablets. Há um Android para wearables, como relógios (Android Wear). Há um Android para carros (Android Auto). E ainda há um Android para televisões (Android TV). No fundo, há um Android para tudo.

A estratégia é clara: criar uma experiência integrada e coerente entre os vários ecrãs. Um ecossistema global, do qual os utilizadores vão querer fazer parte, porque todos os seus aparelhos funcionam harmoniosamente em conjunto (se têm um telemóvel Android vão querer ter um carro com Android Auto e uma televisão com Android TV).

O Google I/O marca o início de uma nova era para a Google. A partir de agora, existirá um Android, um Chrome, um design e várias plataformas. E telemóvel será o centro de tudo.

Esta nova era tem também um rosto: Sundar Pitchai, considerado pela Bloomberg Businessweek o homem mais poderoso do mobile. Independentemente de o ser ou não, Pitchai é o número 2 da Google e o grande impulsionador desta nova estratégia.

O Android L chegará no Outono para smartphones e tablets (na mesma altura em que o iOS 8 será lançado). O Android Wear já está disponível em alguns relógios. Quanto ao Android TV e ao Android Auto, só os deveremos ver no final do ano.

Previous Planeta recém-descoberto a apenas 16 anos-luz da Terra poderá suportar vida
Next Personagens dos Simpsons desenhadas em CSS