A Leo Burnett pegou em cartas reais de suicídio e deu-lhes um novo significado

A agência de publicidade Leo Burnett Tailor Made, situada em São Paulo, Brasil, rescreveu cartas reais deixadas por pessoas que se suicidaram, utilizando as mesmas palavras do texto original para desencadear um desfecho alternativo para os autores das cartas. O resultado é a mais recente campanha do Centro de Valorização da Vida (CVV).

O CVV nasceu há 52 anos e é uma organização de voluntários que ajuda a prevenir o suicídio através de apoio emocional. Este apoio ajuda a reorganizar as ideias e a clarificar as emoções de quem pensa suicidar-se. Apoiando-se na ideia central desta organização não-governamental, a Leo Burnett Tailor Made pegou em cartas reais, escritas por pessoas que se suicidaram, e rescreveu-as, dando-lhes um novo sentido. Através da reorganização das palavras, a carta torna-se num desabafo com um desfecho positivo para quem a escreveu.

O conceito da campanha é marcante, foi inteligentemente bem retirado do trabalho do CVV e foi transmitido de uma forma muito clara. Well done Leo Burnett!

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • A Carolina trabalha em publicidade, é uma apaixonada pelo lado criativo da vida e viciada em fazer viagens de mochila às costas e máquina fotográfica na mão.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt