WWDC14, a oportunidade que passou ao lado


Todos os anos em S. Francisco acontece a WWDC, World Wide Developer Conference, organizada pela Apple. Para os developers e programadores de aplicações móveis é a Semana Santa em pleno verão. Durante uma semana, no Moscone Center, cerca de 5000 pessoas assistem a uma série de palestras e workshops onde o principal tema é o novo iOS, o novo OSX e tudo o que de novo for apresentado.

A Apple sempre nos habituou a apenas vender o melhor do melhor e nunca menos que isso, a mesma filosofia é aplicada à sua comunidade de programadores. O ecossistema Apple é um ecossistema fechado, que funciona em todos os cenários esperados e planeados pela empresa. Raramente temos problemas de compatibilidade entre dispositivos Apple, sejam eles iPads, iPods, iPhones ou Macs. Tudo isto porque todos os cenários são previstos. Todo este paradigma implica que a comunidade de programadores seja controlada e encarada com o mesmo nível de restrições e secretismo que os empregados da gigante americana estão sujeitos afim de impedir fugas de informação ou fissuras na fronteira deste ecossistema.

Qualquer pessoa se pode registar como developer Apple e ter acesso ao SDK (Software Development Kit) do mais recente iOS e OSX. Pode inclusive criar uma aplicação para iOS no Xcode e testa-la no simulador do Xcode. Tudo isto gratuitamente. Para poder testar a aplicação que estamos a desenvolver num iDevice físico já passamos para a secção de pagantes. 80€/ano é tudo o que temos de desembolsar para programar, testar e vender as aplicações que desenvolvemos. Para uma empresa grande com muito capital ter uma equipa de developers e pagar 80€ anuais para que estes desenvolvam as melhores aplicações para o iOS não é um grande encargo.

Mas quando tomamos como exemplo um jovem estudante de Engenharia Informática no 2º ano da sua licenciatura a tentar iniciar o desenvolvimento de uma aplicação, onde os seus rendimentos são única e exclusivamente a mesada dos pais, 80€ anuais já são um grande encargo. Infelizmente esta realidade só se verifica fora dos EUA, lá as boas universidades como Stanford têm acordos com a apple para que os encargos que um aluno possa vir a ter durante o processo de desenvolvimento de uma app são assegurados. Mac, iPhone/iPad e conta de developer durante os anos em que estudam para poderem explorar o infindável mundo do iOS, é isto a que têm direito os alunos da cadeira de Desenvolvimento iOS na universidade de Stanford em São Francisco. E este financiamento não é feito por parte da universidade mas sim da própria Apple com o intuito de incentivar o desenvolvimento de novas ideias.

Para quem vive do lado errado do Atlântico este tipo de oportunidades não existe.

Este ano a Apple decidiu colocar à venda os bilhetes para a WWDC de um modo diferente (mais sensato) que o do ano passado. Nos anos anteriores a empresa limitava-se a anunciar a data em que os ingressos estariam à venda e os programadores registados (os que pagam 80€/ano) tentavam comprar 1. Eu digo tentavam porque no ano passado os 5000 bilhetes foram vendidos em menos de 20 segundos! Este ano foi diferente. Abriram uma janela de uma semana para os developers interessados em comprar o bilhete se inscreverem numa lista onde depois iria ser sorteada a possibilidade de comprar o bilhete. Tal como se faz para comprar os bilhetes para a final da Champions League. Deste modo a possibilidade de comprar um bilhete não depende da rapidez em que carregamos no refresh do browser mas na nossa sorte.

Bom, eu sendo um daqueles infelizes que pagam os 80€/ano para ser Developer Registado candidatei-me à tal hipótese, pensei: “Oh é na boa, nunca me vai sair. Send.”

Pois bem, passado uns dias recebo um email da Apple a felicitar-me por ter sido um dos felizardos escolhidos para poder comprar o bilhete. Isto numa empresa “normal” (cof cof google), seria a melhor notícia que alguém podia receber. Sim é caro voar de Lisboa para São Francisco mas não é impraticável mas o preço do bilhete é acessível para qualquer developer poder adquirir. Na Apple não. Quer tenhamos 13 anos como 99 pagamos 1300€ para passar a Semana Santa em São Francisco. Ora fazendo as contas muito por alto, um semana de refeições em São Francisco são cerca de 100€; as viagens Lisboa – S. Francisco S. Francisco – Lisboa são 700€; a estadia num hostel medíocre cerca de 90€ algumas deslocações vamos apontar para os 30€ mais o bilhete para a conferencia, os tais 1200€! Tudo isto dá a módica quantia de 2120€. Eu pessoalmente recebo 150€/mês logo teria de poupar 100% da minha mesada durante quase um ano e meio.

Uma oportunidade que passou ao lado.

Previous Cientistas descobrem um primo da Terra
Next A Nike desistiu da FuelBand?