Rumor: Facebook quer usar drones para espalhar Internet pelo Mundo


A informação não tem confirmação oficial, mas está a circular na internet. Ao que parece, o Facebook está a considerar comprar por 60 milhões de dólares a Titan Aerospace, uma empresa que produz drones voadores, que se alimentam da energia solar e que conseguem estar no ar durante 5 anos consecutivos sem necessidade de aterrarem. Os drones servirão para levar a internet até às zonas do planeta onde ela não existe.

O Facebook encabeça o Internet.org, a iniciativa que quer conectar os restantes 5 mil milhões de pessoas que hoje estão offline. Esta aquisição colocaria a Titan Aerospace a trabalhar em exclusivo para essa meta. Um primeiro passo seria a construção de 11 mil drones voadores (o modelo escolhido seria o Solara 60, um dos que a empresa já comercializa) e a alocação dos mesmos para África, a região do globo à qual o Facebook daria prioridade. A Titan Aerospace produz um outro modelo, o Solara 50, que é ligeiramente mais pequeno que o 60.

Os drones da Titan são satélites atmosféricos que funcionam a energia solar, apoiados numa bateria interna que asseguram a energia necessária para fazer funcionar o drone. O dispositivo pode manter-se em funcionamento até 5 anos sem necessidade de paragens ou abastecimentos. A Titan Aerospace refere que um só drone consegue criar uma rede de voz e de dados com um alcance brutal ao nível terrestre.

A Google já tinha anunciado há uns tempos uma iniciativa semelhante, que em vez de drones usava balões. Intitula-se Project Loon e o objectivo é povoar regiões de difícil acesso com uma ligação à Internet.

Previous Sagmeister & Walsh cria concurso de TV fictício para "remixar" logo da Adobe
Next Este outdoor em Estocolmo reage à passagem do metro