Netflix garante “expansão europeia substancial” este ano

Em 2014, o Netflix terá uma “expansão europeia substancial”, garante o próprio. Para tal (e também para investir em mais conteúdo original), a empresa irá financiar-se através do aumento de dívida em 400 milhões de dólares.

Com este financiamento através do aumento de dívida em 400 milhões de dólares, a divida total do Netflix aumentará para os 900 milhões de dólares. Desta forma, a empresa conseguirá não só concretizar a prometida expansão europeia, como também produzir mais conteúdo estilo House Of Cards e fazer aquisições, entre outros.

O Netflix é o maior serviço online de streaming de filmes e séries do Mundo. Está disponível no Reino Unido, Finlândia, Dinamarca, Suécia, Noruega e Holanda, mas pretende expandir-se ainda mais no mercado europeu por forma a alargar a base de utilizadores e a aumentar as receitas.

Será que é desta que o Netflix chega a Portugal?

Não tão cedo em Portugal

Com a MEO e a ZON a terem, em Portugal, exclusividade dos direitos das séries de grande sucesso, serviços como o Netflix encontram aqui uma grande barreira. Isto para além das barreiras burocráticas, que têm tantas clausulas de salvaguarda que desanimam qualquer investidor externo.

Enquanto que nos EUA, o mercado cabo está a descer consecutivamyente há 1 ano. Por cá, existe uma estratégia silenciosa para defender esse mercado de possíveis ameaças externas, como o Netflix.

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • Jornalista, adepto de cidades humanas e curioso por ideias que melhorem o país. Co-fundei o Shifter em 2013, sou desde 2020 coordenador do projecto editorial Lisboa Para Pessoas.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt