Papa Francisco: “a Internet é uma dádiva de Deus”


“A Internet pode oferecer mais possibilidades de reencontro e de solidariedade entre todos, o que é uma coisa boa, uma dádiva de Deus”, referiu o Papa Francisco, esta quinta-feira, numa mensagem escrita. O Papa adverte, todavia, que a Internet pode criar obstáculos à comunicação pessoal no mundo físico.

O Papa Francisco – que no Twitter é seguido por mais de 10 milhões de pessoas – expressou a sua opinião sobre a Internet esta quinta, numa mensagem escrita, a propósito do 48º Dia da Comunicações Social, uma celebração da Igreja Católica, que acontece anualmente por ocasião da festa de São Francisco de Sales, padroeiro dos jornalistas.

Na mensagem, o Papa Francisco mostrou-se confiante quanto ao fenómeno das redes sociais, e afirmou que “a Internet pode oferecer mais possibilidades de reencontro e de solidariedade entre todos, o que é uma coisa boa, uma dádiva de Deus”. O Papa disse ainda que a Internet oferece infinitas possibilidade de encontrar pessoas de diferentes culturas, e de mostrar solidariedade para com elas.

Todavia, o Papa não esquece os perigos deste meio, lembrando que a exclusão, a desorientação, acondicionamento, a doença, a ignorância do outro podem existir também online. “O desejo de estar permanentemente online pode acarretar o isolamento das outras pessoas. Os contactos em pessoa na altura das tecnologias digitais são como um bálsamo ou um bom vinho, que faz bem ao coração”, refere.

É interessante comprovar que a visão da Igreja Católica – por vezes, muito conservadora relativamente a assuntos mais modernos – não é de todo retrógrada quanto à Internet. Na verdade, ela tem uma presença muito significativa online. O Papa Francisco, por exemplo, tem mais de 10 milhões de seguidores no Twitter.