O Google Glass está mais bonito


A Google decidiu dar um toque de elegância e sofisticação ao Glass. Introduziu ontem a colecção Titanium, um conjunto de sete armações que tornam mais “normais” estes óculos de realidade aumentada.

Curve, Thin, Split e Bold são o nome das quatro armações que pertencem à colecção Titanium e que pretendem tornar o Google Glass mais apelativo para o público comum. E para transformar o Glass nuns óculos de sol, existem três opções: o Edge, o Classic e o Active. Cada armação custa 225 dólares.

As armações funcionam com lentes de prescrição, com factor correctivo +4 ou -4. Mas também podem ser usadas por quem simplesmente queira um visual diferente, mais casual e menos geek.

Aos 225 dólares das armações acrescem os 1 500 do Google Glass em si. O aparelho só está disponível a quem subscreveu o programa Explorer. O Glass deverá chegar ao mercado no final de 2014, diz a Google, a tempo do Natal.

As sete armações foram desenhadas pela própria Google e não por uma empresa externa. A Google não desiludiu: todas as opção são elegantes (não esquecer que estas armações foram feitas para terem um computador agarrado).

Fica a questão: poderão alguma vez os Google Glasses serem normais? Os headphones e os relógios, por exemplo, são igualmente tecnologia wearable e parecem isso mesmo: headphones e relógios. Mas os Google Glasses continuam a parecer uns óculos estranhos. Estas armações disfarçam, mas não escondem nada.

Talvez o Glass nunca venha a ser invisível.