Estes protótipos BMW derrapam sozinhos


No CES 2014, a BMW mostrou um 2-Series Coupe e um 6-Series Gran Coupe a fazerem drifts a alta velocidade sem o condutor precisar de mexer os braços. É o futuro da condução ainda longínquo: autónoma, mas segura.

Ao volante esteve um condutor durante a demonstração, mas ele não precisou de fazer absolutamente nada. O carro moveu-se sozinho, curvou sozinho, fez drifts sozinho e travou sozinho. Sem intervenção humana, mas com a ajuda de zeros e uns.

O 2-Series Coupe e o 6-Series Gran Coupe são modelos que a BMW já comercializa, mas que foram modificados com radares de 360º, sensores ultra-sónicos e câmaras para captarem a envolvência.

Equipados com a travagem, o acelerador e a direcção electrónicas que são um standard em todos os novos BMWs, estes protótipos conseguem andar rápido, fazer curvas precisas e driftar sem a intervenção do condutor.

Os carros autónomos (isto é, que não precisam de condutor) só estarão prontos para o mercado quando forem capazes de responder a todas as situações de estrada, incluindo situações extremas e situações de emergência.

Por outras palavras, ainda há muito trabalho pela frente até que tudo isto seja uma realidade. Só lá para 2020, dizem os especialistas.

Ainda assim, esta mostra no CES 2014 por parte da BWM indica que a industria automóvel está a começar a fazer da condução autónoma algo prático e seguro, mesmo em condições não-óptimas. Mas ainda há muito para fazer: estes protótipos da BMW, por exemplo, foram programados para andarem especificamente naquela pista.