Rumor: Facebook tentou comprar Snapchat por 3 mil milhões de dólares


Mark Zuckerberg ofereceu alegadamente pelo menos 3 mil milhões de dólares a Evan Spiegel pelo Snapchat. Mas o dono da apetecida aplicação, que está a fazer furor entre os mais jovens, recusou. A notícia é avançada pelo The Wall Street Journal.

Foi em 2012 que o Facebook gastou cerca de 1 mil milhão de dólares para ficar com o Instagram, uma plataforma que hoje tem mais de 150 milhões de utilizadores activos mensalmente (dos quais, 60% são de fora dos EUA), 16 mil milhões de fotos/vídeos partilhados, 1,2 mil milhões de likes por dia e 55 milhões de fotos/vídeos por dia. E, acima de tudo, os jovens gostam do Instagram.

A compra do Instagram pelo Facebook foi, talvez, a maior de 2012. Mark Zuckerberg tentou triplicar a dose este ano, mas (ainda) não conseguiu. Em Outubro, o The Wall Street Journal avançou que a maior rede social do Mundo oferecera 1 mil milhão de dólares pela start-up Snapchat, da qual Evan Spiegel é CEO. A mesma fonte revelou agora uma segunda oferta do Facebook, desta vez de pelo menos 3 mil milhões de dólares em dinheiro (nota: pressupomos que tenha sido uma segunda oferta e não um desmentido da “primeira” oferta, que afinal não teria sido de 1 mil milhões mas de 3 mil milhões).

Evan Spiegel disse que não a Zuckerberg. O Snapchat não está à venda… pelo menos, para já. De acordo com o mesmo The Wall Street Journal, Spiegel só irá considerar seriamente qualquer aquisição no próximo ano, quando espera que a empresa – mais madura – valha mais que os 3 mil milhões oferecidos pelo gigante Facebook.

O Snapchat tem mais de 100 milhões de utilizadores activos mensalmente e processa por dia 350 milhões de snaps. É uma plataforma de messaging, muito utilizada pelas camadas mais jovens, que permite a troca de snaps, isto é, de mensagens auto-destrutivas/efêmeras.

Recorde-se que o Facebook tentou copiar o Snapchat no final do ano passado, com uma app para iOS intitulada Poke. A coisa não resultou, no entanto, parecendo a rede social ter desistido do produto.