Motorola apresenta Moto G, um smartphone potente para carteiras pequenas


A pensar nos mercados emergentes, a Motorola relevou ontem o Moto G, um smartphone de média gama, capaz de oferecer uma experiência premium por um preço baixo: apenas 179 euros. A relação qualidade/preço é, por isso, o grande trunfo da Google com este aparelho.

O Moto G é um smartphone capaz de oferecer uma experiência premium por um terço do preço dos actuais topo-de-gama. O Moto G tem um ecrã 720p LCD TFT de 4,5 polegadas, um processador Snapdragon 400 de quatro núcleos a 1,2 Ghz, 1GB de RAM, uma câmara traseira de 5 megapíxeis, uma câmara frontal de 1.3 megapíxeis, 8/16 GB de armazenamento (nada de microSD) e uma bateria amovível de 2070 mAh. Suporta Bluetooth 4.0 e  redes 3,5 G (nada de 4G/LTE).

motog_05

motog_06

Por fora, o Moto G é muito semelhante ao Moto X. Não oferece a personalização deste, mas a parte de trás é removível, podendo ser costumizada com várias cores e texturas (são 19 as opções disponíveis no total). Quando a Android, o Moto G corre o 4.3 Jellybean para já, mas no início de 2014 receberá o 4.4 Kit Kat. Ambas as versões são puras, isto é, não existem camadas por cima a alterarem a experiência que a Google criou (o Android no Galaxy S4 ou no HTC One é alterado, por exemplo).

motog_07

motog_08

motog_09

O target do Moto G são os mercados emergentes e os países onde o perfil do consumidor aposta mais em telemóveis de entrada de gama ou de especificações médias.

People all around the world want to be a part of the mobile Internet so they can access the world’s information, share, and connect with the things that matter to them. But the smartphone industry has relegated hundreds of millions of smartphone buyers to second-class status, preventing them from experiencing the mobile Internet at its best. That’s because price-conscious consumers who don’t want to pay $600 or more for high-end smartphones have been left with two bad options. The first is to buy cheap, new smartphones made with second-rate technology that don’t do justice to modern apps and experiences like navigation, video chat and games. The second is to buy “low cost” versions of premium products that were released two or three years ago and are already obsolete. We think there should be a better option. Everybody deserves to be on the mobile Internet, and price shouldn’t stand in the way of anyone having a truly good smartphone to get them there.

O Moto G já está à venda no Brasil e em alguns países Europeus, devendo chegar nas semanas seguintes à América Latina, ao resto da Europa, ao Canadá e a partes da Ásia nas semanas seguintes. Quanto aos EUA, à India, ao Médio Oriente e à restante Ásia, é esperar por Janeiro. No final, em 2014, é esperado que o Moto G seja comercializado em mais de 30 países com 60 parceiros.

O Moto G é a primeira jogada da Motorola sob propriedade da Google para o mercado global de smartphones de média gama. A Motorola procura certamente que o Moto G seja o primeiro smartphones de muitos consumidores, uma vez que coloca por um preço agressivo um produto de elevada qualidade.

Ainda não há informação sobre timings de venda em Portugal. Sabe-se unicamente o preço: a versão de 8 GB custará 179 euros e a de 16 GB 199 euros.