BBM da BlackBerry chega atrasadíssimo ao iOS e ao Android


Foi prometido para o Verão. Chegou no Outono. O BBM, o serviço de messaging da BlackBerry, está deste esta segunda-feira disponível para iOS e Android. Nas primeiras 24 horas, a app teve 10 milhões de downloads.

Pelo menos 2,5 milhões de pessoas parecem estar interessadas neste lançamento, ou não tivessem elas registado-se no site próprio, dedicado a este asssunto. O BBM tem 60 milhões de utilizadores e processa mais de 10 mil milhões de mensagens por dia. A maioria usa o BBM uma média de 90 minutos por dia. Tudo números que a BlackBerry tenciona aumentar agora que o BBM está disponível também para o iOS e o Android.

O BBM é um serviço de conversação, que permite trocar mensagens entre duas pessoas (BBM Chat) e ainda criar conversas de grupo com até 30 pessoas em simultâneo (BBM Groups). É possível enviar fotos e mensagens de voz, e saber quando a mensagem é entregue e quando ela é lida. Os utilizadores do BBM têm um PIN a eles associado, que identifica a sua conta; isto é, para conversar com um amigo, é preciso saber o seu PIN.

No fundo, o BBM faz praticamente tudo aquilo que o iMessage da Apple, o WhatsApp ou o Facebook Messenger fazem. No futuro, o iOS e o Android receberão novas funcionalidades, que permanecem exclusivas do sistema operativo BlackBerry; são elas os chats de vídeo, as chamadas de vídeo e os BBM Channels.

Para muitos, o BBM é coisa do passado, um passado em que a BlackBerry teve uma posição respeitável no mercado dos smartphones. A chegada do BBM ao iOS e ao Android são boas notícias, sem dúvida. É a BlackBerry a tentar salvar um serviço que já muitos adoraram.

O timing é fulcral. Demasiado cedo e o produto acaba por ser esquecido; demasiado tarde e ele é ignorado – não importa o quão bonito ou brilhante ele é. E se há empresas que não percebem de timings uma delas é a BlackBerry. Se a empresa tivesse feito esta expansão em 2010, quantos milhões de utilizadores teria o BBM? O que seria um WhatsApp ao pé do BBM?

Apesar de não existir nenhuma app a destacar-se no mercado actual do messaging, a verdade é que o o Google Hangouts, o Facebook Messenger, o Skype, o WhatsApp, o Viber, e o Kik, entre outros, já têm uma posição definida. O WhatsApp, por exemplo, soma mais de 300 milhões de utilizadores e o Facebook Messenger processa mais de 10 milhões de mensagens por dia.