Twitter contextualiza tweets com Related Headlines

Os tweets estão mais contextualizados. Agora o Twitter mostra os títulos dos artigos nos quais determinado tweet foi incorporado junto desse mesmo tweet, permitindo ao utilizador descobrir a história ou as histórias escondidas nos 140 caracteres enquanto navega na rede social.

O Twitter é um espaço muito bom para sabermos o que se passa no Mundo, onde podemos seguir jornais, revistas, estações de televisão, jornalistas, figuras públicas, etc. Por vezes, os tweets escondem histórias, sejam elas criadas por eles ou eles criadas por elas. Como o contexto é importante, quando um tweet é incorporado num site externo, por exemplo, numa notícia, o título dessa notícia é exibido por debaixo desse tweet.

A nova funcionalidade chama-se Related Headlines e é uma mais valia quer para o utilizador, quer para os jornalistas. O primeiros ganham uma experiência mais rica, podendo saber mais sobre um tweet a partir deste. Os segundos têm aqui uma nova o fonte de tráfego para os seus sites, uma vez que os primeiros podem chegar até eles a partir de um simples tweet ao qual esteja anexado um título (healine) interessante.

Nem todos os tweets terão Related Headlines, apenas os populares ou relevantes suficientes para serem incorporados numa notícia, num blog post, etc. Pretende-se com esta novidade dar mais contexto aos tweets, oferecendo um preview (afinal, apenas é mostrado o título) da história por detrás dele.

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • Jornalista, adepto de cidades humanas e curioso por ideias que melhorem o país. Co-fundei o Shifter em 2013, sou desde 2020 coordenador do projecto editorial Lisboa Para Pessoas.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt