Ryanair: “With prices this cheap, shut the f*ck up”


A abordagem é arriscada, sem dúvida, mas genial. With Prices This Cheap, Shut The F*ck Up é o título da campanha publicitária que Hugo Gstrein e Patrick Tamisiea, alunos na Miami Ad School de Berlim, idealizaram para a Ryanair e que foi premiada com o ouro na recente edição dos Clio Awards. A dupla criativa gostaria de ver o seu trabalho aplicado pela companhia aérea low-cost.

Muitos viajam com a Ryanair, é certo, mas também muitos se queixa da Ryanair, uma companhia aérea low-cost.  Hugo Gstrein, art director, e Patrick Tamisiea, copywriter, tomaram como ponto de parte o facto de as pessoas adorarem odiar a Ryanair. Criaram, na Miami Ad School de Berlim, a campanha With Prices This Cheap, Shut The F*ck Up, transformando um problema numa força. O resultado é uma campanha honesta que não é, garantem, para ser levada à letra. Pretende-se que as pessoas se riam de si mesmas e vejam o que realmente é a Ryanair, uma companhia aérea mesmo barata que nos transporta através da Europa.

“Bem-vindos a bordo da Ryanair, a mais popular e barata companhia aérea na Europa. Poupamos muito dinheiro às pessoas, mas isso não impede que se queixem”, assim começa o vídeo que apresenta a campanha que a dupla criativa, premiada com ouro nos Clio Awards, gostaria de ver usada pela empresa. Segundo o Hugo e o Patrick, a campanha é ousada, mas uma espécie de upgrade da comunicação da marca, que poderia alterar o rumo desta. “As pessoas voam com a Ryanair não pelo conforto, mas porque é barato”, diz-se na campanha.

With Prices This Cheap, Shut The F*ck Up incluí cartazes (com as queixas mais frequentes), cartas do CEO Michael O’Leary (a responder a essas queixas), caixas de reclamações (a uma altura inatingível) nos aeroportos e um novo site, simples para quem não se queixa e não tão simples para quem se queixa (e onde o queixoso dispõe de dez segundos para preencher uma reclamação).

Previous Um jogo para quem gosta de fazer scroll down
Next #Hashtags #no #Facebook