Recordar 1993 nos telefones públicos de NY

Lembras-te de Nova Iorque há 20 anos? Provavelmente não. Para reviver memórias, cerca de 5 mil telefones públicos de Manhattan, em Nova Iorque, foram transformados em portais do tempo para 1993! A acção – intitulada “Recalling 1993” – foi concebida pela Droga5 para promover a exposição “NYC 1993: Experimental Jet Set, Trash and No Star” do New Museum.

Em Manhattan, uma das zonas de Nova Iorque, o New Museum e a Droga5 converteram cerca de 5 mil telefones públicos em máquinas do tempo, que permitem regressar a 1993! A mecânica é simples. Pegamos num desses telefones, marcamos o número 1-(855)-FOR-1993 e ouvimos uma gravação sobre um particular acontecimento de 1993 do local do telefone que estamos a utilizar. Ou seja, as memórias que os telefones nos fazem recordar dependem do sítio onde estes estão. Existem mais de 4,5 horas gravadas, que correspondem a mais de 150 histórias orais de nova-iorquinos reais.

A campanha “Recalling 1993” foi criada pela agência nova-iorquina Droga5 para promover o “NYC 1993: Experimental Jet Set, Trash and No Star”, uma exposição, instalada no New Museum, que celebra a energia e a cultura caótica da cidade de Nova Iorque em 1993.

No site www.recalling1993.com, estão localizados os 5 mil telefones num mapa, organizado por bairros. É ainda possível ouvir algumas das conversas disponíveis nesses telefones.

recalling1993_site

Partilha nas redes sociais:
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
  • Jornalista, adepto de cidades humanas e curioso por ideias que melhorem o país. Co-fundei o Shifter em 2013, sou desde 2020 coordenador do projecto editorial Lisboa Para Pessoas.

Contribui para o Shifter para mais artigos como este:

2 €/mês

5 €/mês

10 €/mês

15 €/mês

Donativo

Artigos Relacionados

Junta-te à Comunidade
Jornalismo é aquilo que fazemos todos juntos. Entra na Comunidade Shifter e faz parte da conversa.
Sabe mais
Em teste

Bem-vind@ ao novo site do Shifter! Esta é uma versão beta em que ainda estamos a fazer alguns ajustes.Partilha a tua opinião enviando email para comunidade@shifter.pt