Mudar o News Feed do Facebook


É no News Feed que os utilizadores despendem mais tempo e é também nele que recebem as actualizações dos amigos, da família, dos colegas e de tudo o resto a que estão conectados. Esta quinta-feira, 7 de Março, um dos mais importantes pilares do Facebook ganha um new look. Em jeito de antevisão das novidades, coloca-se a questão: o que mudar no News Feed do Facebook?

O News Feed integra com o Graph Search e a Timeline os três pilares do Facebook e é deste três o mais antigo. O News Feed foi introduzido em Setembro de 2006 e tornou-se a homepage do Facebook, aglutinando as histórias dos amigos, da família e das outras coisas às quais estamos conectados que são mais relevantes para nós.  É o News Feed que aparece mal fazemos log in no Facebook e é nele que passamos mais tempo. O Facebook existiu dois anos sem News Feed (entre 2004 e 2006); nesse período, os utilizadores tinham de saltitar de perfil em perfil para saberem as actualizações dos amigos (sim, naquela altura as nossas conexões no Facebook eram compostas maioritariamente só por amigos).

Entretanto, o Facebook cresceu. As páginas e as marcas fizeram a sua entrada fulcral em 2007. Em 2012, a rede social conquistou mil milhões de utilizadores, as listas de interessa apareceram, os posts patrocinados tornaram-se uma realidade e as apps com Open Graph propagaram-se. Como consequência, o News Feed complexificou-se, tornando-se todos os dias a casa das milhares de histórias que nos são relevantes. No News Feed recebemos as notícias dos nossos amigos, aquilo que as marcas de que gostamos publicam, as publicações das pessoas que seguimos (graças ao botão Follow introduzido em 2011), as actividades em apps como o Spotify, o Pinterest, o Instagram, o Foursquare, etc., os posts patrocinados (por páginas ou perfis)…

Porém, o News Feed é muito mais que um feed das coisas que nos interessam. Serve também de menu do Facebook. O Facebook não tem propriamente um menu na barra azul superior: nesta, temos acesso apenas a atalhos para a Home (News Feed), a Timeline, as definições de privacidade e pouco mais. É no News Feed que encontramos os grupos a que pertencemos, as listas de interesses que criámos ou que seguimos, as páginas e as apps que administramos, o painel dos eventos, etc. É também através do News Feed que acedemos aos feeds mais específicos, que têm sido introduzidos recentemente: Pages, Games, Music, Notes e Links.

O News Feed do Facebook está hoje excessivamente complexo, denso e confuso. É urgente uma mudança visual do mesmo, não só para seguir a linha de coerência que temos visto na Timeline e no Graph Search (tons azuis, letras maiores, mais apelativo no design…), mas também para existir uma melhor organização dos conteúdos.

Coloca-se, pois, a questão: o que mudar no News Feed do Facebook?

As mudanças do Facebook não são de todo consensuais. Veja-se o exemplo da Timeline no início de 2012: muitos foram os que se mostraram contra o novo design do perfil, inventado extensões para os browsers (nomeadamente o Chrome) que revertiam para o anterior design. Verdade seja dita, praticamente um ano depois, posto o choque, todos se acostumaram à Timeline, que foi o início de uma transformação profunda pela qual o Facebook tem passado nestes últimos meses. A Timeline deu relevo ao conteúdo visual (fotos, nomeadamente), destacou as publicações, contribuiu para o crescimento das apps no Facebook e introduziu o passado. O Graph Search ainda poucas vozes fez mexer, dado que está ainda numa versão beta, restricta, sendo do desconhecimento do grande público.

Mudar o News Feed tem tudo para ser uma tarefa complicada, ou não fosse ele o espaço do Facebook onde mais tempo é despendido. Porém, confio no Facebook. Mark Zuckerberg e a sua equipa sabem o que estão a fazer, mesmo que isso gere uma enorme contestação social. O Facebook sabe que tem oferecer um produto/serviço de que as pessoas gostem para convencer os anunciantes. O Facebook sabe também, pelo historial, que as mudanças na rede resultam sempre num descontentamento irracional por parte dos seus utilizadores, descontentamento esse que mais tarde acaba por ser anular. Foi assim com a introdução do News Feed em 2006 (as pessoas sentiram que a sua privacidade estava a ser invadida, pois todas a sua actividade na rede social havia passado a estar exposta na homepage), foi assim com a Timeline, será assim com o Graph Search (quando se tornar público), será assim com o novo look do News Feed. (Duas coisas de que as pessoas regularmente se esquecem: não é suposto uma rede social ser privada; o Facebook é um serviço teoricamente facultativo, que oferece determinadas coisas, pelo que, caso não concordemos com elas, podemos deixá-lo.)

Gostaria de ver um News Feed organizado tematicamente, isto é, de forma intuitiva ser fácil de mudar entre o News Feed “geral” e os feed mais específicos, como o de música, o de jogos, o de páginas, o de links e o de notas. Seria até interessante o surgimento de novos feeds: por exemplo, um para fotos/vídeo e um para apps (como o Instagram, o Pinterest, o Tumblr, etc) – e um feed só para o Instagram? As listas de interesse têm sido até agora a única forma de organizar o News Feed em categorias, mas elas implicam tempo e paciência, uma vez que temos de ser nós, utilizadores, a criar as listas e a meter nelas aquilo de que gostamos. Eu tenho várias listas de interesses criadas: uma para música, outra sobre Lisboa, uma outra sobre tecnologia, etc. Sigo também algumas listas, criadas por outros utilizadores: por exemplo, uma lista com quem trabalho no Facebook. E se o Facebook fizesse a categorização automática das histórias do News Feed consoante os nossos interesses? Por outras palavras… E se o Facebook criasse automaticamente um feed com as histórias sobre tecnologia, por exemplo, com base na informação das páginas e em outros dados? E perfeito seria que o salto entre as várias temáticas e os vários feed implicasse apenas um menu simples e intuitivo no topo ou no lado.

Muitas vezes partilham-se links ou conteúdos que não podem ser consumidos no imediato, quer por falta de tempo, quer por estarmos a consultar o feed, por exemplo, numa viagem de autocarro e naquele momento não ser oportuno ler uma notícia de 4 parágrafos. Por isso mesmo, um botão Save For Later seria muito bem-vindo. Aliás, por falar em mobile, sendo o Facebook uma empresa mobile e com um número elevado de utilizadores nos smartphones e nos tablets, por que não um News Feed mobile mais fácil de usar, mais visual (links, por exemplo), mais dinâmico? Veja-se o exemplo do Google+.

Como referido em cima, o News Feed serve actualmente também de menu para os grupos a que pertencemos, as páginas que administramos, as apps que criamos, os eventos… Por que não passar tudo isto para a barra azul superior? Por que não um menu acessível de qualquer das partes do Facebook? Será que o Facebook quer mesmo que passemos pelo News Feed para ver os anúncios?

Todas estas perguntas ficam em aberto. Só quinta-feira saberemos que novo look dará o Facebook ao News Feed. Numa coisa eu aposto todas as certezas: teremos um News Feed menos confuso, mais visual e, acima de tudo, categorizado.