Adeus, iOS 6 e Siri


O Android 4.1 Jelly Bean é a próxima geração do sistema operativo da Google, anunciado ontem pela própria aquando da conferência I/O 2012. Simples, bonito e inteligente, o novo Android destorna tanto o iOS 6, recentemente anunciado por Tim Cook, como a Siri.

O Android sempre foi conhecido pelo seu funcional e prático sistema de notificações (que, incluisé, foi copiado pela Apple no iOS 5). No Jelly Bean, as notificações expandíveis e accionáveis. Atrasado para um evento? Envie um e-mail aos convidados. Perdeu uma chamada? Ligue de volta num instante. E porque são expandíveis, é possível ver mais sobre uma notificação, como multiplos e-mails ou até fotografias no Google+ postadas por um amigo. Estas novidades ao nível das notificação são, sem dúvida, uma vantagem sobre o iOS e reforçam o Android como uma excelente plataforma mobile.

O Jelly Bean introduz ainda widgets que se ajustam automaticamente ao espaço disponível no ecrã e novas formas de personalizar o Android, emprestadas ao iOS. Agora quando se adiciona um widget ou um atalho para uma aplicação, tudo o mais se move para fazer espaço. O novo Android vem também com dicionários mais precisos e relevantes, que se adaptam ao utilizador, advinhando a próxima palavra mesmo antes de ela ser escrita. A digitação por voz para escrever uma mensagem, compor um e-mail ou até fazer um tweet foi melhorada e passa a funcionar em offline.

O Android 4.1 apresenta novidades também ao nível da câmara e da visualização de fotografias e introduz o Android Beam. Esta nova funcionalidade vem faciltar a partilha de fotografias, de vídeos, de contactos, de páginas web, de vídeos do Youtube, de direcções num mapa ou de apps, possibilitando que essa seja feita colocando dois periférios com NFC de costas um para o outro.
O melhor da Google é a pesquisa e essa tem melhorias incríveis no novo Jelly Bean. Com um novo look, a experiência de pesquisa no Android passou para um outro nível. Há uns meses, a Google introduziu o Knowledge Graph na web, enriquecendo os resultados de pesquisa. Por exemplo, digitando “Barack Obama” em google.com, uma série de informações sobre o actual Presidente dos EUA são destacadas de forma inteligente no lado direito.
A Google trouxe o seu Knowledge Graph para o Android, associando-o à digitação por voz, e o resultado não podia ser melhor. Nunca foi tão fácil obter respostas e navegar pelos resultados da pesquisa. E porque às vezes é melhor usar a voz, o Android permite que lhe sejam feitas perguntas e dá-lhe a resposta de forma muito rápida e elegante, destacando a informação que é relevante.
Contudo, aquilo que destorna por completo a Siri é o Google Now. Ter a informação certa no local certo e à hora certa, sem precisar de fazer nada? É isso que o Google Now faz. O Google Now informa sobre a meteorologia antes de sair de casa, sobre o tráfego antes de sair do trabalho, sobre quando chegará o próximo comboio quando está na estação e até sobre o resultado do jogo da sua equipa favorita. Tudo de forma automática, no exacto ponto em que precisa da informação.

Funciona tudo através de cartões: tráfego, transportes públicos, eventos, voos, desporto, locais, meteorologia, tradução, conversão monetária e fuso horário. O utilizador tem todo o controlo, activando os cartões que são do seu interesse e desactivando os outros.

Com todas estas actualizações, o Android revela-se como um forte sistema operativo para dispositivos mobile e promete concorrência rija ao iOS. É mais personalizável (tem widgets), compatível com terceiros (a partilha não se restringe ao Facebook e ao Twitter) e funcional (veja-se, por exemplo, o Google Now ou o novo sistema de notificações expandíveis e actionáveis.
Previous Jelly Bean no Google I/O 2012?
Next Tablet Nexus 7 tem o melhor do Google