Franceses ganham direito a desconectar-se do trabalho


Separar o trabalho e o lazer nem sempre é fácil por pressão da entidade patronal, que directa ou indirectamente pode pedir aos funcionários para se manterem contactáveis via e-mail, chat ou telemóvel nas horas não laborais. Contudo, os trabalhadores franceses já podem evitá-lo.

É que França promulgou uma lei no dia 1 de Janeiro que exige que as empresas com mais de 50 trabalhadores negoceiem com os mesmos tempos em que estes podem ignorar o e-mail e outras formas de comunicação profissional. Caso não exista acordo, deve o trabalhador definir explicitamente as regras sobre a forma como vai exercer o seu “direito à desconexão” no horário não laboral.

Os defensores da nova lei afirmam que os funcionários dos quais se espera que respondam a e-mails de trabalho no período de descanso não estão a receber um pagamento justo por essas horas extras. Dizem ainda que essa prática aumenta o risco de stress e ansiedade.

Algumas empresas já tinham implementado limites ao uso do e-mail de trabalho fora do horário normal. A francesa Michelin, por exemplo, estabeleceu um horário de repouso entre as 21 e 7 horas.

Previous Bitcoin está a valer mais de 1000 dólares pela primeira vez em 3 anos
Next Chegou o line-up do Coachella 2017