Não sabes o que oferecer no Natal? O bot da IKEA ajuda-te


Falta menos de uma semana para a noite de Natal e é por esta altura que a cabeça começa a saltar desenfreadamente de pessoa em pessoa e do respectivo presente que se lhe adequa. Sabemos que a corrida aos presentes de Natal só termina mesmo em cima do acontecimento.

Que atire a primeira pedra quem nunca foi comprar a famosa tablete de chocolate de última hora. Este ano, o IKEA resolveu aparecer no Messenger, com um bot pronto para se pôr à conversa contigo e ajudar-te a despachar mais uns quantos presentes.

A ideia é sugerir presentes para toda a família: pais, filhos, avós, irmãos, primos, tios, amigos, namorados… Até para o amigo secreto há sugestões. A ideia é uma comunicação muito subtil que ao fim e ao cabo acaba por surpreender. Carregamos num link e de repente estamos à conversa com um bot da IKEA, que nos dá respostas automáticas conforme as nossas opções.

Depois de sermos atenciosamente cumprimentados, resta-nos ser sinceros e confessar se estamos muito perdidos, se queremos ser surpreendidos ou convencidos com uma ideia genial. Em seguida, só falta escolher a quem queremos oferecer presentes e temos rapidamente uma sugestão acompanhada por um comentário um tanto ou quanto engraçado. Há formas de chocolates para o amigo secreto se entreter, bonsais para os pais cuidarem (agora que já não têm de cuidar de nós), formas de bolachas para recordar os lanches na casa da avó e outras quantas ideias que podem muito bem resolver o teu problema.

Única crítica que apontamos: os presentes são sempre os mesmos conforme as opções que escolheres. Depois disto, para o ano aguardamos por uma conversa em tempo real, com um senhor ou senhora de camisola amarela, 100% disponível e cheio de sugestões para a nossa lista interminável intitulada “pessoas a quem não sei o que oferecer no Natal”.

Texto de: Ana Teresa Rei
Editado por: Mário Rui André

Previous Com ou sem Gigafactory, a Tesla vai instalar 3 supercarregadores em Portugal
Next O blogue de Vera Marmelo faz anos: 10 anos a fotografar a música portuguesa