As sugestões de Snowden para melhorar o Twitter


Na semana passada, Edward Snowden foi entrevistado pelo CEO do Twitter, Jack Dorsey, em directo no Periscope. A meio da conversa, Dorsey questionou Snowden sobre ideias para melhorar o Twitter e a resposta do ex-funcionário da NSA é interessante.

Snowden sugeriu uma ferramenta parecida com os Instant Articles, tornando mais difícil aos utilizadores deixarem o Twitter e simultaneamente proporcionando-lhes uma experiência mais integrada na aplicação. As acções de clique não funcionam. Quebram a experiência do utilizador na aplicação”, comentou. “As pessoas não gostam de ver a janela a mudar.”

Na verdade, enquanto que o Facebook apostou nos Instant Articles e a Google num formato parecido chamado AMP, os links no Twitter continuam a abrir as versões móveis dos sites. Os programadores não podem criar uma variante mais leve e de carregamento rápida no Twitter, rede social que decidiu mudar o seu foco para notícias e actualidade – “o que está a acontecer”.

As sugestões de Edward Snowden não se ficaram por aqui. Depois de Jack Dorsey perguntar “O que gostaria que nós fizéssemos? O que acha que devemos melhorar?”, o ex-funcionário da NSA falou também da limitação de caracteres e a impossibilidade de editar tweets. “O facto que quando adicionavas uma foto a um tweet, perdias 22 caracteres, era dolorosa”, disse sobre como o Twitter funcionava antes de remover as limitações dos 140 caracteres para fotos, GIFs, vídeos, questionários e citações.

Quanto à edição de tweets, Snowden disse que uma referência “editado” nos tweets, como existe no Facebook, bastaria para as pessoas saberem quando determinado conteúdo foi alterado e como.

Já depois de concluída a conversa, Snowden usou o Twitter para fazer mais uma sugestão: mensagens privadas que sejam encriptadas e possam desaparecer depois de lidas.

Previous Já podes ouvir “Xamã”, a nova faixa de ProfJam
Next E foi mesmo a União que fez a Força tornar-se Suprema