As resoluções de Ano Novo do Twitter


Num dos últimos dias de 2016, Jack Dorsey perguntou no Twitter quais as coisas mais importantes que os seus utilizadores gostariam de ver melhoradas ou criadas em 2017. As respostas dos quase 4 milhões de seguidores do CEO do Twitter centraram-se em quatro pontos: abuso, edição, tópicos e conversas.

Uma forma de editar tweets é um pedido antigo dos utilizadores do Twitter, que não querem continuar a apagar tweets e a publicá-los de novo só porque detectaram um erro. Se às vezes conseguimos apagar o tweet logo no milésimo de segundo a seguir a temo-lo publicado, outras vezes não temos tanta sorte e já a publicação tem vários gostos e partilhas.

Em resposta a um utilizador, Jack Dorsey disse que “uma forma de edição é definitivamente necessária” e acrescentou: “para todos”, não apenas para contas verificadas. Em resposta a outro utilizador, o CEO do Twitter perguntou que tipo de funcionalidade de edição sugere, se a possibilidade de corrigir rapidamente um erro após a publicação, se a possibilidade de editar o tweet a qualquer altura. Jack explicou que existe uma “diferença enorme na implementação”, pois os tweets são “registos públicos”.

O Twitter poderia optar simplesmente por uma funcionalidade parecida com a do Facebook, onde os posts posteriormente editados são identificados com a referência “editado” e o histórico de edição é público.

Jack Dorsey reuniu as principais recomendações que recebeu dos seus seguidores num conjunto de tweets que podes ler de seguida. O CEO do Twitter prometeu tornar mais fácil seguir e gerir conversas no Twitter e referiu que a possibilidade de seguir determinados tópicos é um pedido recorrente – o executivo deu a entender que uma plataforma mais focada em tópicos e interesses pode abrir muitas portas.

Quanto às políticas de abuso e violação dos termos de utilização do Twitter, Jack disse que já foi feito muito trabalho mas que ainda assim é precisa mais transparência.

Previous #SHIFTER2016: as surpresas tecnológicas
Next “Hollywood” transformou-se em “Hollyweed” para receber 2017