Apple publica o primeiro estudo sobre inteligência artificial


As máquinas serão cada vez mais capazes de aprender e adaptar-se ao contexto e podem vir a substituir algumas das profissões que hoje são desempenhadas por humanos. Isto implicará uma reorganização de todo o mercado laboral. Por exemplo, parte do trabalho feito por um call-center, já pode ser desempenhado por um bot no Messenger, capaz de entender o problema do cliente e de lhe sugerir a melhor solução. E os veículos autónomos estão a poucos anos de distância.

Todas as grandes tecnológicas estão a investir em inteligência artificial e a Apple não é diferente. A cada actualização, o sistema operativo iOS fica mais inteligente. Com a versão 10, lançada este ano, a Apple da Tim Cook colocou a inteligência artificial no centro das principais novidades: graças a ela, o sistema operativo permite-nos encontrar as nossas fotos e trocar mensagens mais rápido.

Apesar de a inteligência artificial ser uma tecnologia já bastante explorada pelas empresas, só partilhando conhecimento entre elas se vai conseguir atingir um ponto de maturação tal que será aproveitado todo o seu potencial. A lógica é a mesma do open-source: se todas as entidades tiverem acesso a determinadas partes do código, não precisam de dispenser recursos na programação mais básica e podem preocupar-se com as inovações que vão construir por cima do que já está criado.

Em Junho, a Apple, conhecida pela sua individualidade no que toca ao desenvolvimento de hardware e software, surpreendeu quando disse que ia começar a divulgar alguns resultados das suas investigações no segmento da inteligência artificial. O anúncio chegou pela mão do director de inteligência artificial da tecnológica, Russ Salakhutdinov, e teve agora o seu primeiro resultado.

Na semana passada, a Apple divulgou o primeiro estudo. Centra-se numa técnica que permite às máquinas reconhecerem melhor conteúdos visuais, usando-se para isso imagens geradas por computador e não fotografias captadas por humanos. Pode ser consultado aqui.

Previous Vê, neste vídeo, um Tesla a prever uma colisão entre dois veículos
Next Capitão Fausto no Coliseu: estrelas, com certeza