Um foguetão da SpaceX explodiu e Mark Zuckerberg não gostou disso


Um foguetão da SpaceX foi destruído esta quinta-feira por uma explosão na plataforma de lançamento da base espacial em Cabo Canaveral, na Florida, EUA.

A explosão ocorreu pelas 9 horas locais na sequência de testes de pré-lançamento da missão Amos-6, cujo lançamento estava marcado para este sábado. A plataforma estava vazia aquando da explosão, como é costume neste tipo de testes e, como tal, não há registo de feridos.

As causas desta explosão, assim como o seu impacto no lançamento das próximas missões, ainda estão por apurar. No entanto, já existem algumas consequência imediatas, nomeadamente a perda de um satélite (chamado Amos-6) que o Facebook pretendia usar para levar Internet a países sub-desenvolvidos em África, no âmbito da iniciativa Internet.org.

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, impulsionador do Internet.org, já lamentou o sucedido, afirmando estar “profundamente desapontado” pela falha nos testes de lançamento do foguetão da SpaceX e consequente destruição do satélite.

Apesar deste incidente, a SpaceX, fundada por Elon Musk, já conseguiu aterrar com êxito um Falcon 9 numa plataforma em terra e no mar, o que se traduz em avanços significativos na reutilização de foguetões em missões espaciais. Relembramos também que a SpaceX tem planeado o lançamento da primeira missão não tripulada até Marte já para 2018.

Previous O Huawei Nova poderá ser o melhor equipamento de gama média/alta em breve em Portugal
Next NOS Em D’Bandada: a edição deste ano já tem data e cartaz