No Man’s Sky é o jogo de que todos estão a falar. Já chegou à PlayStation


Era aguardado desde 2014, demorou quatro anos a ser desenvolvido por Sean Murray, da Hello Games, e está finalmente aí. O jogo No Man’s Sky já chegou a Portugal e promete dar muitas horas de entretenimento aos gamers que ansiavam pelo título. Mas, afinal, qual é o objetivo deste tão badalado jogo?

Se estás agora a ler sobre o No Man’s Sky pela primeira vez, provavelmente não estás muito por dentro do mundo do gaming. Anunciado em 2014, desde logo que este título despertou o interesse do mundo da tecnologia pela forma como foi desenvolvido e também pelo que prometia.

Estamos a falar de um jogo de exploração, cujo objetivo primordial é encontrar o centro do universo. Pelo caminho, o jogador encontra outras formas de vida, fauna e flora de outros planetas. E por “outros”, queremos dizer qualquer coisa como 18 triliões de planetas que existem em No Man’s Sky. Cada um deles diferente de todos os outros, e cada um deles pronto a ser explorado.

Como deves calcular, encontrar o centro do universo não requer explorar obrigatoriamente todos estes planetas, o que torna o jogo ainda mais interessante. Cada jogador cria o seu próprio percurso, já que podes ser daqueles que gosta de chegar ao fim o mais rapidamente possível ou então preferes desfrutar um pouco mais do que te rodeia em cada planeta. Isto, claro, sempre garantindo os recursos necessários para a sobrevivência do teu jogador.

nomanssky_02

nomanssky_03

Por cada planeta novo que descobres recebes uma recompensa, que pode, por exemplo, passar por dar um nome a essa planeta. Mas se a probabilidades de te cruzares por acaso com um amigo teu num dos planetas é muito, mas mesmo muito remota, o modo online permite que partilhes as coordenadas dos teus planetas para que outros jogadores o possam explorar também.

Sean Murray, o criador do jogo, diz que os jogadores do No Man’s Sky já descobriram mais de dez milhões de espécies diferentes – um valor superior ao número de espécies descobertas até agora no planeta Terra. Não é difícil entender todo o hype à volta deste título, disponível para já apenas para a PlayStation 4. A chegada para os computadores com Windows está agendada para o fim desta semana. Boas descobertas.

Previous A Wikipédia ficou bem mais bonita no Android
Next Fogos.pt é a aplicação que te informa dos incêndios que assolam o país