O gigante drone do Facebook fez o seu primeiro voo – e está pronto para falhar


Na semana passada, o Facebook realizou o primeiro voo de teste do seu gigante drone solar, o Aquila. Trata-se de uma aeronave não tripulada que funciona por inteiro a energia solar e que, se tudo correr bem, vai sobrevoar povoações desconectadas, garantindo acesso à Internet aos seus habitantes.

aquilaprimeirovoo_02

“O acesso à Internet pode oferecer oportunidades e experiências únicas a todos nós, mas continuam a existir 4 mil milhões de pessoas sem ela. Esse número corresponde a 60% da população global”, relembra o Facebook. Em comunicado, a empresa explica que cerca de 1,6 dessas pessoas desconectadas vivem em zonas remotas do planeta, sem acesso a redes de banda larga móveis, e que as tecnologias de rede existentes são demasiado caras para, num período curto, se conseguir democratizar o acesso à Internet.

No âmbito da iniciativa Internet.org, o Facebook criou o Connectivity Lab para desenvolver novas tecnologias – como drones, satélites e sistemas de comunicação sem fios – com o objectivo de conectar todo o mundo. O Aquila é um dos projectos do Connectivity Lab e realizou, na semana passada, o seu primeiro voo de teste.

O Aquila voou a baixa altitude durante 1 hora e 36 minutos, mais do triplo do tempo mínimo planeado, e consumiu apenas 2 000 watts durante todo o trajecto, um registo semelhante à energia que gasta um secador de cabelo ou um microondas em funcionamento. O Facebook prevê realizar um um conjunto de testes durante os próximos meses, tendo este sido apenas o primeiro.

aquilaprimeirovoo_03

aquilaprimeirovoo_04

Esta foi a primeira vez que o Facebook fez um voo com um Aquila de tamanho real. Nos últimos meses, o seu Connectivity Lab tem feito testes com uma versão à escala que corresponde a 1/5 da aeronave original. “Para provar a capacidade total do projecto, vamos levar o Aquila até aos limites numa série de testes nos próximos meses e anos. Esperamos falhas e algumas vezes planeadas”, lê-se na mesma nota de imprensa.

Quando completo, o Aquila vai conseguir ligar uma região de 60 km de diâmetro à Internet, sobrevoando essa zona a cerca de 20 km de altitude e enviando para o solo sinais de rede através de sistemas de laser e microondas.

aquilaprimeirovoo_05

Previous Graham: a única “pessoa” desenhada para sobreviver nas nossas estradas
Next ‘Stranger Things’: do melhor que o Netflix te traz este Verão