Cientistas desenvolvem medicamento que destrói células cancerígenas


Um grupo de cientistas do The Scripps Research Institute (TSRI), na Flórida, desenvolveu um medicamento capaz de identificar células cancerígenas e diminuir o crescimento de tumores, o que faz com que este método seja mais preciso do que qualquer outro método até agora utilizado no tratamento deste tipo de doenças.

Sabe-se que o cancro tem origem numa reprodução descontrolada de células anormais ou velhas que deveriam morrer naturalmente. Este crescimento desenfreado leva a um aglomerado de células más que formam os tumores cancerígenos. Muitos dos métodos actualmente aplicados no tratamento desta doença afectam também células saudáveis, o que poderá levar a efeitos secundários que dificultam ainda mais o processo de tratamento.

Este novo composto químico, já testado em animais modelos com cancro da mama triplo, permite a identificação e inibição das moléculas que bloqueiam o mecanismo que controla a morte natural das células. Os resultados obtidos mostram uma diminuição da produção desta molécula e uma consequente diminuição significativa no crescimento dos tumores.

Os investigadores deste estudo esperam agora poder aplicar a mesma estratégia a outros tipos de tumores e até mesmo no desenvolvimento de medicamentos para o tratamento de doenças provocadas por vírus, como é o caso do Zika e do Ébola.

Texto de: Sofia Ferreira
Editado por: Rita Pinto

Previous Lisboa sem arte urbana não é Lisboa
Next ‘Raving Iran’: quando a música electrónica é uma paixão proibida