Investigadores do MIT usaram wi-fi para identificar pessoas através de paredes


O Computer Science and Artificial Intelligence Lab do MIT desenvolveu recentemente uma tecnologia que, como tem vindo a ser habitual, tem tanto de incrível como de assustador. Trata-se de um dispositivo que utiliza o sinal de wi-fi para reconhecer… as formas de um corpo humano. Para que serve? Para ti não tem grande fim, mas o ramo da segurança (e claro do controlo) é o que mais poderá beneficiar desta tecnologia.

Chama-se RF-Capture e foi desenhado para “capturar” e ilustrar a silhueta de um corpo humano que está num outro compartimento. Ou seja, o sinal de wi-fi emitido consegue atravessar a parede e “devolver” a informação com 90% de eficácia. O equipamento consegue distinguir até 15 formas diferentes e determinar até mesmo os padrões de respiração e batimento cardíaco.

Segundo o Gizmodo, esta já não é a primeira vez que o MIT desenvolve uma tecnologia semelhante, mas os avanços no tempo tornaram mais eficaz a aplicação deste tipo de ondas e sofisticaram o RF-Capture. Analisar o corpo humano também não é algo propriamente inovador, mas o facto de se utilizar um sinal de wi-fi para o efeito e fazê-lo atravessar a parede com um equipamento que não exige grandes instalações abre muito mais o seu leque de aplicações.

Isso levanta a principal dúvida do RF-Capture: afinal, qual é a sua finalidade? O MIT referiu vários possíveis fins, nomeadamente as casas de pessoas que moram sozinhas para que possa haver um alerta sempre que a pessoa cai, com o risco de ter ficado impossibilitada de andar e pedir ajuda. Claro que, ao fazer ao tracking dos movimentos, há todo um controlo que é feito e que facilmente se pode confundir com abuso de privacidade. É a eterna questão…

mitpessoasparedeswifi_02

Previous Faça-se história: 16/01/2016 é dia de Orelha Negra no CCB
Next Estas são as primeiras imagens captadas pelo drone que a GoPro está a desenvolver