Facebook facilita acesso das operadoras móveis ao projecto Internet.org


Agora qualquer operadora móvel pode juntar-se ao Internet.org e, assim, disponibilizar aos seus clientes um serviço básico de Internet, com Facebook Messenger, Wikipedia, Google Search e outros serviços.

À partida, isto pode parecer absurdo, mas, olhando para o nosso país, por que não um conjunto de serviços do Estado como o website do Governo ou o Portal das Finanças serem gratuitos nos telemóveis de todos os cidadãos?

Há que notar, contudo, que o foco do Internet.org tem sido os países em desenvolvimento. “Através do Internet.org, conseguimos disponibilizar serviços básicos gratuitos de Internet a milhões de pessoas na Ásia, em África e na América Latina. Ao mostrar às pessoas as vantagens da Internet por meio destes serviços, esperamos ajudar mais pessoas a estar online e melhorar as suas vidas”, lê-se no site do projecto.

O Internet.org foi lançado há precisamente um ano na Zambia, o primeiro país a receber um serviço básico de Internet. Está hoje disponível em 17 países, abrangendo mais de mil milhões de pessoas. O Facebook avança que as pessoas que usam o Internet.org acederam a serviços médicos mais de um milhão de vezes no último mês.

Até hoje, o Facebook só trabalhou com algumas operadoras móveis para a expansão do Internet.org. Mas agora a empresa de Mark Zuckerberg está a abrir as portas a qualquer empresa do sector das telecomunicações. Na prática, uma MEO ou uma NOS pode inscrever-se no Internet.org para disponibilizar um serviço básico e gratuito de internet no seu país. Mais detalhes em internet.org/operators.

Recorde-se que, no início deste ano, o projecto Internet.net foi acusado de não respeitar o princípio da neutralidade da net, uma vez que o serviço só dava acesso a um número seleccionado de websites. Em resposta, o Facebook disponibilizou uma plataforma para permitir qualquer website passar a suportar o Internet.org.

Previous Este é o OnePlus 2, mais um promissor telemóvel por um preço acessível
Next O lançamento do OnePlus 2 em realidade virtual foi incrível